top of page

Cia GENTE no Sesc Ribeirão Preto + DOC #1


O Sesc Ribeirão Preto (@sescribeiraopreto) trouxe na semana passada (11 e 12) os espetáculos “Módio” e “Brutal” da Cia Gente (@cia.gente), que tem como proposta mostrar a diversidade cultural e a questão do protagonismo negro através das expressões artísticas.

Mais do que um espetáculo de dança, o que a Cia Gente propõe é uma obra autônoma e híbrida em que o corpo é explorado em suas mais variadas possibilidades. O corpo como expressão máxima da linguagem. Tudo é corpo.


O que se diz, o que se cala, aquilo que se grita, canta, exaspera. Tudo é corpo. Há algo da frase de Paul Valéry nas dinâmicas da Cia. “O mais profundo é a pele”. Sim! Naquilo que está mais aparente, mais explícito, na superfície encontra-se a subversão e a desobediência.


Corpos que se negam a ficar parados. Que questionam a objetificação. Que ressignificam o olhar daquilo ou daquele que pode ser considerado desprezível. Quantos preconceitos um olhar, um pensamento, um gesto pode esconder? E o quanto são capazes de comunicar? Dar corpo e voz a essa dança não canônica, surgida das ruas, urgidas no desespero, nos coloca diante de um paradoxo “Valeryano” (profundo/superfície).

Em cena, corpos estigmatizados tensionam o debate racial num pais majoritariamente preto, cuja herança escravocrata foi varrida para debaixo do tapete. Sem cair num discurso panfletário ou didático, o que está em cena é encharcado de uma estranha poética corporal que a direção denomina de estética do desequilíbrio. Corpos que caem, levantam, caem de novo e assim

sucessivamente. Corpos que carregam símbolos, afetos e estranhamentos. Corpos que dialogam até mesmo no silêncio. Corpos que atuam nos pontos mais nevrálgicos da nossa sociedade contemporânea.

Com esse trabalho inauguramos mais uma categoria dentro da nossa plataforma. Depois das duas apresentações em Ribeirão Preto, O Himalaia conversou com alguns integrantes e direção da Cia Gente para trazer um olhar mais humanizado e intimista da feitura desses espetáculos. Utilizaremos este modelo de DOC sempre que nos depararmos com alguma obra que desperte nosso interesse e que acreditamos que mereça uma atenção mais aprofundada do nosso público. Faz parte essência criativa desta plataforma, essa necessidade de documentar acontecimentos artísticos, pensamentos, pessoas reais e personagens.

Créditos: Todas as fotografias são da nossa fotógrafa Lisa Cristine (@lisaccristine). // As imagens foram realizadas no dia 12 de Julho de 2019, na apresentação do espetáculo "Brutal". // + fotografias neste link aqui.


DOC #1: Cia GENTE // Participação de: Paulo Emílio Azevedo (@azevedopauloemilio), Lucas Zina (@zinaslum), Salasar Junior (@salasarjunior) e Amanda Gouveia (@amandasagouveia) // Produção: O Himalaia (Eme Barbassa, Lisa Cristine e Bruno Gabriel).

0 comentário

Comentários


bottom of page